DEFENDENDO O SERVIDOR PÚBLICO
Redes Sociais:

Notícias CNSP

Deputados aumentam gastos com publicidade em época de eleição

Publicado em: 00:00:00

Faltam menos de 5 meses para as eleições. Já somos bombardeados com propagandas de cunho eleitoral nos diversos meios de comunicação, contendo promessas – desde as mais simples até as mirabolantes.

Bom, os recursos usados na publicidade devem sair de algum lugar, certo? E de onde esse dinheiro vem nós já estamos cansado de saber: isso mesmo, do bolso da população. 

Essa eleição será diferente de todas as outras. A meu ver, a política brasileira nunca esteve tão polarizada. Portanto, os deputados federais já se armaram para enfrentar o desafio. Segundo dados abertos da Câmara Federal, Suas Exas. elevaram em 20% os gastos em relação à publicidade na eleição anterior.

Somente para essa finalidade foram destinados R$ 27 milhões nos cinco primeiros meses do ano. Já em 2021, durante o mesmo período, a verba foi de R$ 22 milhões. Em relação a 2020, o aumento chega a 43% (R$ 18,97 milhões) e 52% na comparação com 2019 (R$ 17, 88 milhões).

A prática está prevista no regimento da Câmara e não é ilegal. De fato, a divulgação dos trabalhos dos parlamentares é até necessária. Faz parte da prestação de contas ao eleitorado. Mas será que é realmente necessário ter gastos tão altos para essa finalidade? 

Entendemos que com a inflação o custo de diversos serviços e produtos subiram absurdamente. Mas o que vemos é que os gastos só vêm aumentando, ano a ano. E isso é preocupante, já que é o dinheiro sai do nosso bolso. 

Deixo claro que não estou dizendo que a prática é ilegal. Ela não é mesmo. Mas são aumentos de mais de 40% de um ano para o outro – é preciso ficar de olhos bem abertos.

Ok que os deputados estão investindo em um mecanismo que, de certa forma, serve para prestar contas à população. Mas a prestação de contas é falha e não atende o que a população precisa saber. O que é informado é que tudo vai ser resolvido e acaba sendo propaganda enganosa.

É do nosso dinheiro que estamos falando. É preciso ser crítico com esses valores sempre, exigindo transparência e prestação de contas.