DEFENDENDO O SERVIDOR PÚBLICO
Redes Sociais:

Notícias CNSP

Corruptos são libertados enquanto você grita 'gol'

Publicado em: 00:00:00

Por Antônio Tuccílio, presidente da Confederação Nacional dos Servidores Públicos (CNSP)

 

Futebol é muito bom e Copa do Mundo sempre é divertida e envolve o país. Porém, em meio à diversão que esse evento nos proporciona, o Supremo Tribunal Federal e a Câmara dos Deputados têm tomado decisões que mereciam nossa atenção, mas que passaram sem muito alarde porque a população, aparentemente, só tem olhos para os jogos do Mundial.

Corruptos são libertados enquanto você grita 'gol'

Em 26 de junho, a segunda turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu soltar o ex-ministro José Dirceu. Ele foi condenado na Lava Jato a mais de 30 anos de cadeia por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Já havia começado a cumprir a pena e agora está solto pelos votos dos ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski. Quem se importa, não é mesmo? Havia Brasil versus Servia na mesma semana.

 

Outro que está livre é o ex-tesoureiro do PP, João Claudio Genu, também liberado pela segunda turma do STF por três votos a um. Ele foi condenado a mais de nove anos de prisão por corrupção passiva e associação criminosa, também na Lava Jato. Assim como Dirceu, ele já estava cumprindo pena. Mas, tudo bem, pois passamos pela Sérvia e fomos para as oitavas de final.

 

Outra figura beneficiada durante a Copa foi o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha. Na quinta-feira em que o Brasil jogou, o ministro Marco Aurélio Mello emitiu alvará de soltura em um processo que Cunha responde no Rio Grande do Norte. Continua preso porque há outros três mandados contra ele, mas ainda assim é uma pequena vitória para ele, que foi condenado a 39 anos de prisão por crimes como lavagem de dinheiro, corrupção, evasão de divisas e violação de sigilo funcional. Porém, havia preocupações maiores, como vencer o México nas oitavas.

 

A mesma segunda turma do STF ainda suspendeu ação judicial contra Fernando Capez, deputado estadual do PSDB de São Paulo, suspeito de desviar dinheiro para a compra de merendas escolares. Esse caso é chamado Máfia da Merenda. Há anos acompanhamos o desenrolar das investigações e, como já era de se esperar, ninguém será punido. Mas, tudo bem, o importante é que o Brasil venceu o México por 2 a 0.

 

Partindo para a Câmara dos Deputados, uma comissão especial aprovou o Projeto de Lei 6.299, de 2002, que prevê mudanças no processo de liberação de agrotóxicos. O PL vai para plenário, mas ainda não há data para votação. Estão decidindo sobre o que comemos, mas não estamos falando sobre isso. Muito menos estamos interessados em participar da discussão, porque há mais com o que se preocupar: o jogo do Brasil contra a Bélgica na sexta-feira à tarde (o churrasco do brasileiro está salvo!).

 

Minha intenção com esse texto não é dar lição de moral nas pessoas. Eu gosto de futebol e acompanho os jogos. Trata-se de um evento que ocorre apenas a cada quatro anos e faz sentido toda a comoção, principalmente em um país conhecido por grandes feitos no futebol. Porém, também acredito que uma coisa não anula a outra. É possível nos divertir com a Copa e acompanhar a política brasileira ao mesmo tempo. A Copa não precisa ser nosso ópio.