Na defesa do Servidor Público
Redes Sociais:

Notícias CNSP

Líderes partidários e presidente em exercício da Câmara apoiam as manifestações

Publicado em: 20/06/2013

 

Líderes partidários e o presidente em exercício da Câmara, deputado André Vargas (PT-PR), manifestaram apoio às manifestações que estão ocorrendo em várias cidades do país. Reunidos no gabinete da presidência da Casa para uma avaliação dos movimentos, os deputados elaboraram uma nota de apoio às manifestações.
“O presidente em exercício da Câmara, André Vargas, e os líderes partidários manifestam o reconhecimento da Câmara em relação às manifestações pacíficas que estão acontecendo nos últimos dias no Brasil. Este movimento da cidadania é legítimo e gera esperanças de um revigoramento republicano”, diz.
Em outro trecho da nota, os parlamentares reafirmam o compromisso do Poder Legislativo com o Estado Democrático de Direito e se colocam à disposição “daqueles que, em nome do movimento e de suas variadas demandas, queiram dialogar”.
O líder do PSDB, deputado Carlos Sampaio (SP), deixou a reunião sem assinar a nota e disse que os manifestantes não esperam do Parlamento uma nota oficial e sim “mais postura e uma pauta propositiva de matérias de interesse do povo”.
 Agência Brasil

Líderes partidários e o presidente em exercício da Câmara, deputado André Vargas (PT-PR), manifestaram apoio às manifestações que estão ocorrendo em várias cidades do país. Reunidos no gabinete da presidência da Casa para uma avaliação dos movimentos, os deputados elaboraram uma nota de apoio às manifestações.

 

“O presidente em exercício da Câmara, André Vargas, e os líderes partidários manifestam o reconhecimento da Câmara em relação às manifestações pacíficas que estão acontecendo nos últimos dias no Brasil. Este movimento da cidadania é legítimo e gera esperanças de um revigoramento republicano”, diz.

 

Em outro trecho da nota, os parlamentares reafirmam o compromisso do Poder Legislativo com o Estado Democrático de Direito e se colocam à disposição “daqueles que, em nome do movimento e de suas variadas demandas, queiram dialogar”.

 

O líder do PSDB, deputado Carlos Sampaio (SP), deixou a reunião sem assinar a nota e disse que os manifestantes não esperam do Parlamento uma nota oficial e sim “mais postura e uma pauta propositiva de matérias de interesse do povo”.

 

 Agência Brasil